• Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
#70121
Segundo o filósofo Theodor W. Adorno, a humanidade está inserida em uma sociedade de consumo, cujo objetivo é transformar os indivíduos em objetos de consumo, os quais vivem em um ciclo constante de desejo e compra. Os estudos de Adorno, apesar de terem sido feitos durante o século XX, são muito atuais, pois é possível observar esse comportamento principalmente entre a juventude brasileira, que, devido aos estímulos perpetuados pelos meios de comunicação de massa e ao desejo de se sentir aceito em um grupo, está cada vez mais compulsiva. Diante disso, é imprescindível a análise das causas e consequências do consumismo entre os jovens.

A princípio, é importante ressaltar a influência que as mídias, junto com a indústria cultural, possuem sobre os mais novos. De acordo com o sociólogo Karl Marx, o fetichismo de mercadoria se refere ao ato de comprar um produto pelo seu valor social, e não por sua qualidade ou utilidade. Os meios de comunicação incentivam essa relação com o consumo através da publicidade e de bens culturais produzidos pela indústria cultural, e assim, a obtenção de produtos de preços altíssimos e de marcas famosas é tratada como sinônimo de felicidade e riqueza em redes sociais e em obras como músicas, filmes e séries. Deste modo, o jovem, por estar em contato frequente com as mídias, se vê induzido ao consumo compulsivo, que deve ser combatido antes que traga prejuízos a vida social, econômica e profissional do indivíduo.

Ademais, a necessidade de pertencimento a um grupo também é outro fator incentivador do consumismo entre a juventude. Conforme o sociólogo Anthony Giddens, a pressão estética exercida pelo grupo em que o indivíduo está inserido reflete a forma como ele se veste. As tribos formadas entre jovens são fundamentais para a socialização e construção da identidade, porém, é comum a promoção da padronização ao invés da diferença individual, visto que, para fazer parte do grupo, o adolescente deve copiar as atitudes e vestimentas dos membros e distanciar-se daqueles que não se enquadram no padrão exigido. Assim, ocorre a exclusão dos que são julgados como diferentes, e, por causa da baixa autoestima e o anseio pela aceitação do outro, o jovem passa a consumir excessivamente produtos com características que remetem ao grupo que deseja estar inserido, como uma tentativa de se encaixar nele.

Faz -se necessário, portanto, a execução de medidas que combatam o consumo exacerbado entre jovens, e também as suas consequências a saúde mental do adolescente. Cabe ao Ministério da Educação educar a juventude sobre os perigos do consumismo através de campanhas, cursos de educação financeira e palestras que abordem, de forma mais abrangente e sensível, as consequências desse comportamento nas relações pessoais e econômicas, além de oferecer, em parceria com o SUS (Sistema Único de Saúde), acompanhamento psicoterapêutico em instituições educacionais, a fim de formar indivíduos que saibam consumir de forma autônoma e consciente. Já a família deve auxiliar o adolescente a entender suas próprias necessidades e gostos, de forma não invasiva, por meio de conversas regulares e supervisão durante as compras, com o fito de promover autoconhecimento, autoaceitação e evitar o consumo impulsivo. Assim, o Brasil terá uma juventude que saiba de impor em sociedade, e que não estará sujeita a se tornar um mero objeto de consumo.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra bom domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro, com poucos desvios gramaticais e de convenções da escrita, ou seja, apresenta um texto com boa estrutura sintática, com poucos desvios de pontuação, de grafia e de emprego do registro exigido.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo, ou seja, em seu texto, o tema é desenvolvido de modo consistente e autoral, por meio do acesso a outras áreas do conhecimento, com progressão fluente e articulada ao projeto do texto.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema proposto, de forma consistente e organizada, configurando autoria, ou seja, os argumentos selecionados estão organizados e relacionados de forma consistente com o ponto de vista defendido e com o tema proposto, configurando-se independência de pensamento e autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula as partes do texto com poucas inadequações e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora bem proposta de intervenção relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, articulada e abrangente, ainda que sem suficiente detalhamento.

#70124
Oii 🌿

Se puder, por favor, corrigir a minha redação quando tiver um tempinho livre, eu ficaria muito grata! 🦋
Sou iniciante e qualquer dica ou observação será muito útil.

@Willa
@emillyy
@chihirukiki
@vitoriaca
@Dante
@Gi69
@eurodrigo
@Anna1
@Deivid16
@cassiahso
@Kassia22
@KISTX

Caso não tenha sido marcado, mas também quiser me ajudar, fique a vontade.

Se quiser que eu corrija a sua, pode me marcar ou me mandar uma MP, assim que eu estiver disponível eu corrijo! 💞
#70261
@nickxry,
Na competência I dei 160 por conta de dois possíveis erros e por margem de segurança.
competência IV dei 160 por causa dos conectivos. V dei 160 por causa do detalhamento. Ademais, deixo livre para você fazer algum crítica construtiva sobre a correção.
#70300
Oii @Dante, muuito obrigada pela sua correção.

Realmente, naquela parte do desenvolvimento 1 acabei repetindo demais os conectivos, ficou até um pouco cansativo de ler. Irei ficar mais atenta da próxima vez.
Confesso que tenho um pouco de dificuldade em elaborar o detalhamento na conclusão, mas, pelo menos na primeira intervenção, acredito que tenha um detalhamento sim. Observe as partes em negrito:

Cabe ao Ministério da Educação educar a juventude sobre os perigos do consumismo através de campanhas, cursos de educação financeira e palestras que abordem, de forma mais abrangente e sensível, as consequências desse comportamento nas relações pessoais e econômicas, além de oferecer, em parceria com o SUS (Sistema Único de Saúde), acompanhamento psicoterapêutico em instituições educacionais, a fim de formar indivíduos que saibam consumir de forma autônoma e consciente.

Essas explicações sobre como devem ser as campanhas, cursos e palestras, não conta como detalhamento?

Enfim, mais uma vez agradeço por disponibilizar um pouco do seu tempo para me ajudar. Achei muito interessante o formato em vídeo!
Se precisar de algo, pode me marcar que irei ajudar da forma que puder. :D
#70312
@nickxry,
Uma maneira simples de você detalhar, com 100% de segurança, é detalhar o agente. Ex.: Ministério da Educação- parte do poder executivo responsável pela elaboração e execução da Política Nacional de Educação (PNE)-.
Não sei se você concordar comigo, mas quando diz:" palestras que abordem, de forma mais abrangente e sensível, as consequências desse comportamento nas relações pessoais e econômicas"
.
Parece o modo como as palestras serão feitas e não o detalhamento. Palestras que abordem, de modo ..... Viu?
Como poderia te sido feito.

Cabe ao Ministério da Educação educar a juventude sobre os perigos do consumismo através de campanhas, cursos de educação financeira e palestras- de conscientização sobre saúde e bem-estar -que abordem, de forma mais abrangente e sensível, as consequências desse comportamento nas relações pessoais e econômicas, além de oferecer, em parceria com o SUS (Sistema Único de Saúde), acompanhamento psicoterapêutico em instituições educacionais, a fim de formar indivíduos que saibam consumir de forma autônoma e consciente.

Muito se tem discutido, recentemente, acerca das d[…]

nycolas2005 , muito obrigada, fico feliz pela cor[…]

Segundo o Serviço Brasileiro de Apoio &aacu[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM