Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação mais de uma vez = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos de "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
#45028
No livro "Vidas Secas", de Graciliano Ramos – escritor brasileiro modernista – é retratada a história de Fabiano e sua família, retirantes nordestinos que se veem obrigados a migrar para fugir da seca. Tal situação, apesar de fictícia, se faz análoga ao panorama brasileiro, o qual, embora seja um dos países que possui maiores reservas de água doce do mundo, ainda sofre com a crise no abastecimento hídrico atribuído ao desperdício e a negligência das entidades públicas.

Em primeiro lugar, vale ressaltar que o agronegócio nacional é responsável pela maior parte do consumo de água no país, tendo assim, contribuição majoritária no que tange o gasto exagerado desse bem. De acordo com Jeremy Bentham, filósofo da escola de Frankfurt, a ética que deveria vigorar na sociedade seria a utilitarista, a qual objetiva sempre ações que produzam o máximo de bem-estar geral. Tal princípio, destoa totalmente da realidade brasileira, haja vista que ao utilizar os recursos hídricos de maneira inescrupulosa, o único bem estar levado em consideração é o dos grandes latifundiários, buscando unicamente a maximização de seus lucros. Dessa maneira, é inevitável que as consequências negativas sejam sentidas pela população.

Em segundo lugar, é de suma importância evidenciar que algumas regiões do país são assoladas mais intensamente com a escassez de água, do que outras. O Nordeste, por exemplo, em virtude de seu clima semiárido – no qual há apenas cerca de 3 meses chuvosos por ano – enfrenta situações oriundas do desprovimento hídrico, como a grande dificuldade do desenvolvimento da agricultura e da criação de animais. Nesse sentido, a passividade estatal é notadamente um agravador da situação, uma vez que não há mobilização necessária para mitigar essa problemática.

Portanto, urgem medidas para mudar a atual conjuntura da crise no abastecimento hídrico do Brasil. O Poder Legislativo deve estabelecer multas voltadas para o setor do agronegócio, por meio da criação de um projeto de lei que especifique um valor sobre cada litro de água desperdiçado. Por conseguinte, o capital obtido com essa penalidade deverá ser destinado ao investimento em regiões mais afetadas pela escassez do bem público, com a finalidade de atenuar as consequências desse entrave, considerando que não há como alterar suas condições morfoclimáticas. Assim sendo, espera-se que situações como a do personagem Fabiano passem a ocupar apenas o contexto de obras literárias.

@Jaklyni , poderia corrigir por gentileza?💛
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 180

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra excelente domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro. Desvios gramaticais ou de convenções da escrita, neste nível, são aceitos somente como excepcionalidade e quando não caracterizam reincidência.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo, ou seja, em seu texto, o tema é desenvolvido de modo consistente e autoral, por meio do acesso a outras áreas do conhecimento, com progressão fluente e articulada ao projeto do texto.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 180

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema proposto, de forma consistente e organizada, configurando autoria, ou seja, os argumentos selecionados estão organizados e relacionados de forma consistente com o ponto de vista defendido e com o tema proposto, configurando-se independência de pensamento e autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 180

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante articula bem as ideias, os argumentos, as partes do texto e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos, sem inadequações.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora excelente proposta de intervenção, detalhada, relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto. Trata-se de redação cuja proposta de intervenção seja muito bem elaborada, relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, abrangente e bem detalhada.

#45253
Oi, @Maysafs! Irei fazer alguns comentários, porque a estrutura sintática está perfeita...

Introdução
No livro "Vidas Secas", de Graciliano Ramos – escritor brasileiro modernista – é retratada a história de Fabiano e sua família, retirantes nordestinos que se veem obrigados a migrar para fugir da seca. Tal situação, apesar de fictícia, se faz análoga ao panorama brasileiro, o qual, embora seja um dos países que possui maiores reservas de água doce do mundo, ainda sofre com a crise no abastecimento hídrico atribuído ao desperdício e a negligência das entidades públicas.

Comentário: A introdução tem repertório e contextualização, como também a apresentação de duas teses. A construção sintática está perfeita.


Desenvolvimento 1
Em primeiro lugar, vale ressaltar que o agronegócio nacional é responsável pela maior parte do consumo de água no país, tendo, assim,[1] a contribuição majoritária no que tange ao [2] gasto exagerado desse bem. De acordo com Jeremy Bentham, filósofo da escola de Frankfurt, a ética que deveria vigorar na sociedade seria a utilitarista, a qual objetiva sempre ações que produzam o máximo de bem-estar geral. Tal princípio, destoa totalmente da realidade brasileira, haja vista que ao utilizar os recursos hídricos de maneira inescrupulosa, o único bem estar levado em consideração é o dos grandes latifundiários, buscando unicamente a maximização de seus lucros. Dessa maneira, é inevitável que as consequências negativas sejam sentidas pela população.

[1] Você pode optar por manter a conjunção conclusiva "assim", mas deve isolá-la entre virgulas. Pode optar também por reescrever o período, assim: "... vale ressaltar que o agronegócio nacional é responsável pela maior parte do consumo de água no país, contribuindo majoritariamente no que tange ao gasto exagerado desse bem".
[2] A expressão "no que tange a" exige a preposição e tem o mesmo valor semântico de "no que diz respeito a".

Comentário: Você utilizou a teoria utilitarista para argumentar sobre o desperdício. Acredito que a estrutura argumentativa também ficou ótima, mas atente-se para a expressão "agronegócio", já que é a agropecuária - agricultura e a pecuária - responsável pelo maior consumo de água.


Desenvolvimento 2
Em segundo lugar, é de suma importância evidenciar que algumas regiões do país são assoladas mais intensamente com a escassez de água, [3] do que outras. O Nordeste, por exemplo, em virtude de seu clima semiárido – no qual há apenas cerca de 3 meses chuvosos por ano – enfrenta situações oriundas do desprovimento hídrico, como a grande dificuldade do desenvolvimento da agricultura e da criação de animais. Nesse sentido, a passividade estatal é notadamente um agravador da situação, uma vez que não há mobilização necessária para mitigar essa problemática.

[3] Não é necessário o uso de vírgulas em expressões "mais... do que".

Comentário: Nesse desenvolvimento, senti falta da explicação da negligência do estado em relação à escassez de água nessas regiões. O que o Estado não fez ou tem de fazer? Você pode acusar o Estado de ser negligente pela baixa infraestrutura hídrica, como a construção de mais barragens e a transposição de rios. Assim, pode reescrever o período: "Nesse sentido, a falta de infraestrutura hídrica pelo poder estatal é um agravante da situação, uma vez que não há mobilização necessária para mitigar essa problemática."

Conclusão
Portanto, urgem medidas para mudar a atual conjuntura da crise no abastecimento hídrico do Brasil. O Poder Legislativo (Agente) deve estabelecer multas (Ação)voltadas para o setor do agronegócio, por meio da criação de um projeto de lei que especifique um valor sobre cada litro de água desperdiçado (Meio/Modo). Por conseguinte, o capital obtido com essa penalidade deverá ser destinado ao investimento em regiões mais afetadas pela escassez do bem público (Detalhamento), com a finalidade de atenuar as consequências desse entrave (Efeito/Finalidade), considerando que não há como alterar suas condições morfoclimáticas. Assim sendo, espera-se que situações como a do personagem Fabiano passem a ocupar apenas o contexto de obras literárias.

Comentário: Perceba que você contextualiza muito bem, mas deve ser mais incisiva na defesa dos argumentos. Além disso, apresenta repertório válido, produtivo e legítimo. O projeto de intervenção apresenta todos os elementos e está condizente com o tema.

Gostei do texto!!
#45281
@Jaklyni, muitíssimo obrigada pela correção, adorei o detalhamento dos meus erros, seus comentários foram muito esclarecedores. Sempre tive algumas questões quanto aos meus argumentos :') , tentarei melhorar a partir das suas elucidações. =)

Sincera e novamente, muitíssimo grata! 💛
Sucesso!💛
#45283
@Jaklyni , eu reescrevi a parte que você sugeriu dessa forma:
D2, última frases:
Nesse sentido, a falta de infraestrutura e investimentos nesse âmbito, corroboram a passividade estatal, que é notadamente um agravador da situação, uma vez que não há mobilização necessária para mitigar essa problemática.
Ficou razoável ou está estranho?
#45723
Maysafs escreveu:@Jaklyni , eu reescrevi a parte que você sugeriu dessa forma:
D2, última frases:
Nesse sentido, a falta de infraestrutura e investimentos nesse âmbito corroboram a passividade estatal, que é notadamente um agravador da situação, uma vez que não há mobilização necessária para mitigar essa problemática.
Ficou razoável ou está estranho?
Oi, @Maysafs, Maysafs,

Não ficou estranho não, atente-se somente para a questão da vírgula entre o verbo e o sujeito. Perceba que você tem dois sujeitos: a falta de infraestrutura e investimentos nesse âmbito. A expressão "nesse âmbito" tem função sintática de adjunto adnominal, ou seja, faz parte do sujeito da oração.

A constituição federal de 1988, docu[…]

A Constituição Federal de 1988, docu[…]

No século XXI presenciamos o aumento das do[…]

De antemão, as doenças mentais est&a[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM