• Avatar do usuário
#70303
Na obra "Utopia", do escritor inglês Thomas More, é retratada uma sociedade perfeita, na qual o corpo social padroniza-se pela ausência de conflitos e problemas. No entanto, o que se observa na realidade contemporânea é o oposto do que o autor prega, uma vez que a continua discriminação de negros no Brasil apresenta barreiras, as quais dificultam a conscientização dos planos de More. Esse cenário antagônico é fruto tanto da ausência de uma política discriminatória oficial, quanto da de negros no mercado de trabalho.
Em primeira análise, é fulcral pontuar que a continua discriminação de negros no Brasil deriva da baixa atuação dos setores governamentais, no que concerne à criação de mecanismos que coíbam tais recorrências. Segundo o pensador Thomas Hobbes, o estado é responsável por garantir o bem-estar da população, entretanto, isso não ocorre no Brasil. Devido à falta de atuação das autoridades, com a ausência de uma política discriminatória, a sociedade nega o preconceito e o pratica por imaginarem que vivem onde não há discriminação racial. Desse modo, faz-se mister a reformulação dessa postura estatal de forma urgente.
Ademais, é imperativo ressaltar a ausência de negros no mercado de trabalho como impulsionador da contínua discriminação de negros no Brasil. De acordo com os dados da Pnad Continua, ao final de 2020, de 8 milhões de pessoas, que perderam seus empregos, 7,4 milhões foram negras. Partindo desse pressuposto, vale ressaltar que, por causa do preconceito, os negros têm também dificuldade de ocupar cargos de maior exposição, como relações públicas, caixa bancário, secretários e recepcionistas, e de acordo com o Ministério Público do Trabalho os negros enfrentam complicações na progressão de carreira, na igualdade de salários e são os mais vulneráveis ao assédio moral no ambiente de trabalho. Logo, é inadmissível que esse cenário continue a perdurar.
Assim, medidas exequíveis são necessárias para conter o avanço da problemática na sociedade brasileira. Dessarte, com o intuito de mitigar a discriminação no Brasil, necessita-se, urgentemente que, o Supremo Tribunal Federal, por intermédio do Poder Legislativo, crie uma lei oficial contra a discriminação racial a fim de cessar com tal problema. Desse modo, atenuar-se-á, em médio e longo prazo, o impacto nocivo da discriminação, e a coletividade alcançará a Utopia de More.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

No século XX o assédio já ex[…]

Segundo Leandro Karnal, "uma das principais c[…]

Embora muitas pessoas vangloriam só o cinem[…]

Bom dia/tarde/noite, sou novo aqui na plataforma e[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM