• Avatar do usuário
#72673
De acordo com o dramaturgo e jornalista irlandês George Bernard Shaw: "o progresso é impossível sem mudança; e aqueles que não conseguem mudar as suas mentes, não conseguem mudar nada." Seguindo tal lógica, a constante sensação de tempo perdido, impulsiona negativamente a sociedade do cansaço e a ansiedade ligada as redes sociais.
Em primeira análise, tem-se o conceito de Sociedade do Cansaço através do livro proposto pelo filósofo Byung-Chul Han. Segundo o autor, o corpo social encontra-se atualmente inserido na produtividade e desempenho a todo momento, dedicando cada vez menos tempo aos momentos de lazer e família. Sob esse viés, observa-se que o dinheiro ultrapassa laços e momentos íntimos, ocasionados pela satisfação momentânea do extremo consumismo, influenciado pelos meios de comunicação. Além disso, as comparações podem provocar diversas doenças mentais, adentrando ainda mais na problemática em questão.
Ademais, a constante preocupação com o futuro, conhecida como ansiedade, afeta as relações do indivíduo intimamente e coletivamente. O filósofo dinamarquês Soren Kierkegaard, descreve em seu livro "O Desespero Humano" como o medo da morte e da vida eterna. De acordo com esse filósofo, nos tempos modernos, a população afunda-se à crise existencialista comparando-se às imagens encontradas em mídias digitais que exibem conquistas precoces e fórmulas do sucesso. Nesse sentido, os momentos improdutivos são caracterizados como fracassos por não estarem dentro de um padrão excessivo de autocobrança hierárquico. Diante disso, caso o padrão pré estabelecido não seja atingido, eventualmente o indivíduo poderá obter a doença mencionada.
Portanto, a sociedade do cansaço e a ansiedade representam uma ameaça concreta não apenas aos indivíduos diretamente envolvidos como a todos os cidadãos que, indiretamente, também figuram como vítimas. De modo a solucionar esse empasse, é necessária a mobilização do Ministério da Saúde que deve preceder, por intermédio do Ministério da Educação, através das mídias digitais com propagandas de incentivo e palestras educacionais para crianças e adultos. De forma a alcançar uma sociedade mais estabilizada e consciente futuramente do que realmente importa em suas vidas.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Preconceito Linguístico

Conforme o poema "Pronominais" de Oswald[…]

Segundo dados do relatório Livre para Menst[…]

eurodrigo anasilva1 Bia2201 3m1ly Gi[…]

Atualmente os jovens estão se sentido press[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM