• Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
#73023
Antigamente, as crianças eram consideradas agitadas por seu comportamento travesso e ansioso. Atualmente, a questão comportamental é classificada como hiperatividade. Entretanto, por conta da generalização do termo, crianças saudáveis estão sendo tratadas com medicamentos sem apresentarem os sintomas da doença. Nesse contexto, observa-se um problema que tem como causas a priorização de interesses financeiros e a omissão governamental.
Dessa forma, em primeira análise, a lógica capitalista é um desafio presente no problema. De acordo com o sociólogo Zygmunt Bauman, "Os valores da sociedade estão colonizados pela lógica de mercado". De fato, a crítica de Bauman é verificada na questão, visto que existem profissionais da saúde que trabalham de forma irregular, prescrevendo medicamentos sem avaliar o quadro de saúde do paciente. Logo, diante dessa banalização, tem-se o aumento do número de dependentes físicos e psicológicos desnecessariamente.
Em paralelo, a falta de legislação é um entrave que tange ao problema. Segundo a pesquisa feita pelo Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente (Conanda), o Brasil é o segundo maior consumidor de metilfenidato - usado no tratamento de Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH). Tal fato é promovido pela falta de conhecimento da sociedade, já que o transtorno não pode ser comprovado com exames laboratoriais e mais pessoas tomam o medicamento sem necessidade. Dessa maneira, o governo deveria fiscalizar mais hospitais e clínicas para evitar o uso de medicamentos de forma descontrolada.
Portanto, é indispensável intervir sobre o problema. Logo, o Ministério da Saúde em parceria com estados e municípios, devem dificultar o acesso aos remédios psicofármacos através de um projeto de lei entregue à Câmara, em que só poderá partir para a intervenção medicamentosa se tratamentos alternativos, como terapia, não derem resultado. Paralelamente, um projeto com profissionais da saúde deve ser feito com palestras educacionais, de modo que as famílias possam conhecer sobre os transtornos mentais e evitar que seus filhos se tornem dependentes químicos. Espera-se dessa forma, que crianças e jovens "agitados" não venham a desenvolver problemas psicológicos por conta da irresponsabilidade de terceiros.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 190

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra excelente domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro. Desvios gramaticais ou de convenções da escrita, neste nível, são aceitos somente como excepcionalidade e quando não caracterizam reincidência.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 180

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo, ou seja, em seu texto, o tema é desenvolvido de modo consistente e autoral, por meio do acesso a outras áreas do conhecimento, com progressão fluente e articulada ao projeto do texto.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 150

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema, de forma organizada, com indícios de autoria, ou seja, os argumentos, embora ainda possam ser previsíveis, estão organizados e relacionados de forma consistente ao ponto de vista defendido e ao tema proposto, e há indícios de autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 170

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante articula bem as ideias, os argumentos, as partes do texto e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos, sem inadequações.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 140

Você atingiu aproximadamente 70% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante elabora bem proposta de intervenção relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, articulada e abrangente, ainda que sem suficiente detalhamento.

Embora a Declaração Universal dos Di[…]

Olá, Bia. A sua redação n&at[…]

eurodrigo anasilva1 Bia2201 3m1ly Gi6[…]

eurodrigo Obrigado pela avaliaçã[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM