• Avatar do usuário
#73112
Em um dos episódios de "Grey's Anatomy", um paciente do Seatle Grace Hospital precisa urgentemente de um fígado, mas apesar de estar há muito tempo na lista de espera, não consegue o órgão facilmente. Não distante da ficção, no Brasil hodierno, a demanda por órgãos é maior que a quantidade doada, o que configura um sério problema. Nesse ínterim, estratégias devem ser aplicadas para alterar essa situação que possui como causas: a carência de diálogo no que tange à morte e a falta de informações sobre a concessão de órgãos.
///
A priori, faz-se relevante pontuar que o ato de evitar debater acerca da morte corrobora a problemática. Consoante o filósofo Heidegger, ainda que seja necessário refletir e falar sobre a morte, os homens evitam fazer isso. Seguindo essa linha de pensamento , é válido afirmar que, se as pessoas ignoram a morte elas não pensam na possibilidade de doar seus órgãos, e se pensam, não dizem aos familiares que deseja doá-los ao falecer, já que a morte não é um assunto agradável. Com efeito, um indivíduo que poderia ser doador, ao falecer não terá seus órgãos doados, pois não avisou seus familiares — os quais pertencem a decisão de doar órgãos. Logo, fica nítida a necessidade de incentivar o diálogo sobre o óbito e a cessão de órgãos.
///
A posteriori, a falta de informações no que concerne à doação de órgãos é um impulsionador do imbróglio. Esse fato se dá, haja vista que, a oferta de órgãos acontece, na maioria das vezes, quando alguém morre devido a uma parada encefálica — caso em que não há estímulos cerebrais, mas os outros órgãos continuam funcionando por determinado período de tempo. Contudo, os familiares do recém-falecido, na esperança de que ele volte à vida negam a concessão dos órgãos do parente, uma vez que não sabem que a parada cerebral é letal. Assim, informar a população é essencial para que haja aumento de doações de órgãos.
///
Portanto, com o intuito de aumentar a doação de órgãos e salvar vidas, urge que o Ministério da Saúde em parceria com o Ministério da Educação façam campanhas nas plataformas de streaming, por meio de propagandas em canais televisivos de grande audiência — Globo e SBT. Tais campanhas devem contar com neurologistas, os quais devem explicar como ocorre a morte encefálica, além de incentivar o diálogo familiar acerca da morte e da possiblidade de doação de órgãos. Somente assim, a realidade vivida nos hospitais da nação verde-amarela se distanciará de Seatle Grace.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

O cinema brasileiro é um produto cultural q[…]

Com a ascensão da "pandemia do covid-1[…]

No filme Maze Runner é retratado um mundo p[…]

https://projetoredacaonota1000.com.br/tendencias-e[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM