• Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
#77497
Conforme o filósofo inglês Thomas Hobbes, é dever do Estado propiciar meios que auxiliem o desenvolvimento social. Porém, ao analisar o aumento dos índices de violência contra a mulher na pandemia, observa-se o oposto desse dever de mudanças e progresso, visto que a sociedade ainda está presa em uma nítida opressão histórica. Isso ocorre tanto devido à ausência de medidas complementares quanto pela falta de aperfeiçoamento das metodologias legislativas.


Nesse viés, é importante deliberar sobre como a supressão de estratégias complementares, no acolhimento feminino, são um problema crítico. Sob essa lógica, ao observar as estruturas das relações sociais e as ideologias patriarcais do Brasil Colônia, no século XXI, os homens tinham controle sobre suas esposas e eram permitidos de assassiná-las em caso de adultério. Nesse sentido, os resquícios atrelados às ideias de honra masculina e aos papéis sociais delimitados a cada gênero, como manter a mulher restrita ao trabalho doméstico, moldaram um Brasil atual no qual muitas destas tornaram-se dependentes economicamente de seus parceiros. Logo, tal situação, unida à fragilidade financeira gerada pela pandemia, impediu que várias esposas terminassem com seus agressores, sendo inadmissível a falta de auxílio para as mulheres em situação de vulnerabilidade social.

Além disso, o conflituoso acesso às leis, responsáveis pela segurança da mulher, potencializa a persistência do impasse. Diante disso, existe a lei Maria da Penha, sancionada em 2006, na qual cria mecanismos para prevenir e coibir a violência doméstica e familiar contra mulher. Porém, vê-se uma contrariedade desta lei com a dificuldade de denunciar esses casos no isolamento social, já que se tornou ainda mais arriscado concretizar uma queixa estando sobre o supervisionamento constante da presença de seus agressores em um ambiente hostil–suas próprias residências. Assim, é possível entender como a triste falta de investimento na legislação, que facilite o processo de denúncia, contribui para o fortalecimento de outros acontecimentos trágicos.

Portanto, é fundamental que o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH) crie uma plataforma, por meio de recursos digitais, que faça campanhas responsáveis por buscar medidas complementares de doações e recursos, como alimentos e oportunidades de trabalho, para as mulheres em situação de violência doméstica na pandemia, a fim de proporcionar uma oportunidade de melhores condições de vida. Ademais, urge que o Estado, mediante o Ligue 180 —serviço de orientação na denúncia— crie novos métodos de relatar essa agressão, com botões específicos nos aparelhos de celulares para as queixas, assim cumprindo com sua garantia de prevenir e coibir essa violência.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra excelente domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro. Desvios gramaticais ou de convenções da escrita, neste nível, são aceitos somente como excepcionalidade e quando não caracterizam reincidência.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo, ou seja, em seu texto, o tema é desenvolvido de modo consistente e autoral, por meio do acesso a outras áreas do conhecimento, com progressão fluente e articulada ao projeto do texto.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 180

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema proposto, de forma consistente e organizada, configurando autoria, ou seja, os argumentos selecionados estão organizados e relacionados de forma consistente com o ponto de vista defendido e com o tema proposto, configurando-se independência de pensamento e autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 180

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante articula bem as ideias, os argumentos, as partes do texto e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos, sem inadequações.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora excelente proposta de intervenção, detalhada, relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto. Trata-se de redação cuja proposta de intervenção seja muito bem elaborada, relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, abrangente e bem detalhada.

#77503
Olá gente!? Tudo bem? Espero que esteja tudo ótimo!😸👋🏻

—fiz essa redação tentando mudar um pouco e sair da minha zona de conforto, se disponibilizem um tempinho para me ajudar analisando ela eu ficaria muito feliz.

—vou marcar alguns pessoas, mas sinta-se à vontade para dar sua opinião sobre.

@Willa
@geoca
@Gi69
@hel0oooo
@maiconpgtu
@Anne24
@3m1ly
@juliardrgs
#77515
Introdução
Conforme o filósofo inglês Thomas Hobbes, é dever do Estado propiciar meios que auxiliem o desenvolvimento social. Porém, (1) ao analisar o aumento dos índices de violência contra a mulher na pandemia, observa-se o oposto desse dever de mudanças e progresso, (2) visto que a sociedade ainda está presa em uma nítida opressão histórica(3). Isso ocorre tanto devido à ausência de medidas complementares quanto pela falta de aperfeiçoamento das metodologias legislativas.

Comentário
(1) - antes do "porém" deveria ser uma vírgula, assim não poderia está entre a pontuação, porque ele, de acordo com que foi escrito antes, está com sentido explicativo, então, antes de colocar o ponto período, precisa explicar que o Estado não cumpre o seu papel.
(2) - ausência de um link para relacionar a contextualização ao posicionamento, sengundo o emprego "[..] dos índices [..]" eu achei desnecessário, porque seria preciso dizer qual e de onde são eles e como está na introdução seria mais adequado apenas retirar esse termo.
(3) - Em relação a qual período histórico? Ele é referente ao país ou ao mundo?

Desenvolvimento 01
Nesse viés, é importante deliberar sobre como a supressão de estratégias complementares, no acolhimento feminino, são um problema crítico. Sob essa lógica, ao observar as estruturas das relações sociais e as ideologias patriarcais do Brasil Colônia, no século XXI(4), os homens tinham controle sobre suas esposas e eram permitidos de assassiná-las em caso de adultério. Nesse sentido,(5) os resquícios atrelados às ideias de honra masculina e aos papéis sociais delimitados a cada gênero, como manter a mulher restrita ao trabalho doméstico, moldaram um Brasil atual no qual muitas destas tornaram-se dependentes economicamente de seus parceiros. Logo, tal situação, unida à fragilidade financeira gerada pela pandemia(6), impediu que várias esposas terminassem com seus agressores, sendo inadmissível a falta de auxílio para as mulheres em situação de vulnerabilidade social.

Comentário
(4) - Tem certeza que foi no século 21? [Vou desconsiderar kkkk]
(5) - É necessário colocar uma frase para relacionar o repertório com a tese
(6) - Seria necessário ter desenvolvido essa ideia, antes de colocar na fase conclusiva do parágrafo

Desenvolvimento 02
Além disso, o conflituoso acesso(7) às leis, responsáveis pela segurança da mulher, potencializa a persistência do impasse. Diante disso, existe a lei Maria da Penha, sancionada em 2006, na qual cria mecanismos para prevenir e coibir a violência doméstica e familiar contra mulher. Porém, vê-se uma contrariedade desta lei com a dificuldade de denunciar esses casos no isolamento social, já que se tornou ainda mais arriscado concretizar uma queixa estando sobre o supervisionamento constante da presença de seus agressores em um ambiente hostil–suas próprias residências. Assim, é possível entender como a triste falta de investimento na legislação, que facilite o processo de denúncia, contribui para o fortalecimento de outros acontecimentos trágicos.

Comentário
(7) - Acredito que seria apropriado ser "aplicação"

Conclusão
Portanto, é fundamental que o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (Agente)(MMFDH) crie uma plataforma (Ação), por meio de recursos digitais (Meio/modo), que façam campanhas responsáveis por buscar medidas complementares de doações e recursos, como alimentos e oportunidades de trabalho, para as mulheres em situação de violência doméstica na pandemia (Detalhamento), a fim de proporcionar uma oportunidade de melhores condições de vida (Finalidade). Ademais, urge que o Estado (Agente), mediante o Ligue 180 (Meio/modo) —serviço de orientação na denúncia (Detalhamento)— crie novos métodos de relatar essa agressão (Ação), com botões específicos nos aparelhos de celulares para as queixas, assim cumprindo com sua garantia de prevenir e coibir essa violência. (Finalidade)

Comentário
:arrow: Está bom para mim.
#77532
3m1ly escreveu:Introdução
Conforme o filósofo inglês Thomas Hobbes, é dever do Estado propiciar meios que auxiliem o desenvolvimento social. Porém, (1) ao analisar o aumento dos índices de violência contra a mulher na pandemia, observa-se o oposto desse dever de mudanças e progresso, (2) visto que a sociedade ainda está presa em uma nítida opressão histórica(3). Isso ocorre tanto devido à ausência de medidas complementares quanto pela falta de aperfeiçoamento das metodologias legislativas.

Comentário
(1) - antes do "porém" deveria ser uma vírgula, assim não poderia está entre a pontuação, porque ele, de acordo com que foi escrito antes, está com sentido explicativo, então, antes de colocar o ponto período, precisa explicar que o Estado não cumpre o seu papel.
(2) - ausência de um link para relacionar a contextualização ao posicionamento, sengundo o emprego "[..] dos índices [..]" eu achei desnecessário, porque seria preciso dizer qual e de onde são eles e como está na introdução seria mais adequado apenas retirar esse termo.
(3) - Em relação a qual período histórico? Ele é referente ao país ou ao mundo?

Desenvolvimento 01
Nesse viés, é importante deliberar sobre como a supressão de estratégias complementares, no acolhimento feminino, são um problema crítico. Sob essa lógica, ao observar as estruturas das relações sociais e as ideologias patriarcais do Brasil Colônia, no século XXI(4), os homens tinham controle sobre suas esposas e eram permitidos de assassiná-las em caso de adultério. Nesse sentido,(5) os resquícios atrelados às ideias de honra masculina e aos papéis sociais delimitados a cada gênero, como manter a mulher restrita ao trabalho doméstico, moldaram um Brasil atual no qual muitas destas tornaram-se dependentes economicamente de seus parceiros. Logo, tal situação, unida à fragilidade financeira gerada pela pandemia(6), impediu que várias esposas terminassem com seus agressores, sendo inadmissível a falta de auxílio para as mulheres em situação de vulnerabilidade social.

Comentário
(4) - Tem certeza que foi no século 21? [Vou desconsiderar kkkk]
(5) - É necessário colocar uma frase para relacionar o repertório com a tese
(6) - Seria necessário ter desenvolvido essa ideia, antes de colocar na fase conclusiva do parágrafo

Desenvolvimento 02
Além disso, o conflituoso acesso(7) às leis, responsáveis pela segurança da mulher, potencializa a persistência do impasse. Diante disso, existe a lei Maria da Penha, sancionada em 2006, na qual cria mecanismos para prevenir e coibir a violência doméstica e familiar contra mulher. Porém, vê-se uma contrariedade desta lei com a dificuldade de denunciar esses casos no isolamento social, já que se tornou ainda mais arriscado concretizar uma queixa estando sobre o supervisionamento constante da presença de seus agressores em um ambiente hostil–suas próprias residências. Assim, é possível entender como a triste falta de investimento na legislação, que facilite o processo de denúncia, contribui para o fortalecimento de outros acontecimentos trágicos.

Comentário
(7) - Acredito que seria apropriado ser "aplicação"

Conclusão
Portanto, é fundamental que o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (Agente)(MMFDH) crie uma plataforma (Ação), por meio de recursos digitais (Meio/modo), que façam campanhas responsáveis por buscar medidas complementares de doações e recursos, como alimentos e oportunidades de trabalho, para as mulheres em situação de violência doméstica na pandemia (Detalhamento), a fim de proporcionar uma oportunidade de melhores condições de vida (Finalidade). Ademais, urge que o Estado (Agente), mediante o Ligue 180 (Meio/modo) —serviço de orientação na denúncia (Detalhamento)— crie novos métodos de relatar essa agressão (Ação), com botões específicos nos aparelhos de celulares para as queixas, assim cumprindo com sua garantia de prevenir e coibir essa violência. (Finalidade)

Comentário
:arrow: Está bom para mim.
Olá Irmã gêmea DE NOME! kkkk aquelas, já aparece bem normal para agradecer. Tudo bem?

—obrigada por sua análise, cada ponto foi de grande ajuda, tentarei melhorar esses problemas.

—Ai que desespero interno. Emily, era para fingi que não viu eu difamando no século errada Kkkk.😳😹 Eu já disse, foi erro de "digitação". Mentira, eu ainda caio na armadilha de errar século! Skksksksks que vergonha (nosso segredo hein, não conta para ninguém).

—pode deixar, logo eu apareço na sua redação, prometo dar retorno até amanhã! 😼👍🏼♡♡
#77563
EmillyySilva escreveu:
3m1ly escreveu:Introdução
Conforme o filósofo inglês Thomas Hobbes, é dever do Estado propiciar meios que auxiliem o desenvolvimento social. Porém, (1) ao analisar o aumento dos índices de violência contra a mulher na pandemia, observa-se o oposto desse dever de mudanças e progresso, (2) visto que a sociedade ainda está presa em uma nítida opressão histórica(3). Isso ocorre tanto devido à ausência de medidas complementares quanto pela falta de aperfeiçoamento das metodologias legislativas.

Comentário
(1) - antes do "porém" deveria ser uma vírgula, assim não poderia está entre a pontuação, porque ele, de acordo com que foi escrito antes, está com sentido explicativo, então, antes de colocar o ponto período, precisa explicar que o Estado não cumpre o seu papel.
(2) - ausência de um link para relacionar a contextualização ao posicionamento, sengundo o emprego "[..] dos índices [..]" eu achei desnecessário, porque seria preciso dizer qual e de onde são eles e como está na introdução seria mais adequado apenas retirar esse termo.
(3) - Em relação a qual período histórico? Ele é referente ao país ou ao mundo?

Desenvolvimento 01
Nesse viés, é importante deliberar sobre como a supressão de estratégias complementares, no acolhimento feminino, são um problema crítico. Sob essa lógica, ao observar as estruturas das relações sociais e as ideologias patriarcais do Brasil Colônia, no século XXI(4), os homens tinham controle sobre suas esposas e eram permitidos de assassiná-las em caso de adultério. Nesse sentido,(5) os resquícios atrelados às ideias de honra masculina e aos papéis sociais delimitados a cada gênero, como manter a mulher restrita ao trabalho doméstico, moldaram um Brasil atual no qual muitas destas tornaram-se dependentes economicamente de seus parceiros. Logo, tal situação, unida à fragilidade financeira gerada pela pandemia(6), impediu que várias esposas terminassem com seus agressores, sendo inadmissível a falta de auxílio para as mulheres em situação de vulnerabilidade social.

Comentário
(4) - Tem certeza que foi no século 21? [Vou desconsiderar kkkk]
(5) - É necessário colocar uma frase para relacionar o repertório com a tese
(6) - Seria necessário ter desenvolvido essa ideia, antes de colocar na fase conclusiva do parágrafo

Desenvolvimento 02
Além disso, o conflituoso acesso(7) às leis, responsáveis pela segurança da mulher, potencializa a persistência do impasse. Diante disso, existe a lei Maria da Penha, sancionada em 2006, na qual cria mecanismos para prevenir e coibir a violência doméstica e familiar contra mulher. Porém, vê-se uma contrariedade desta lei com a dificuldade de denunciar esses casos no isolamento social, já que se tornou ainda mais arriscado concretizar uma queixa estando sobre o supervisionamento constante da presença de seus agressores em um ambiente hostil–suas próprias residências. Assim, é possível entender como a triste falta de investimento na legislação, que facilite o processo de denúncia, contribui para o fortalecimento de outros acontecimentos trágicos.

Comentário
(7) - Acredito que seria apropriado ser "aplicação"

Conclusão
Portanto, é fundamental que o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (Agente)(MMFDH) crie uma plataforma (Ação), por meio de recursos digitais (Meio/modo), que façam campanhas responsáveis por buscar medidas complementares de doações e recursos, como alimentos e oportunidades de trabalho, para as mulheres em situação de violência doméstica na pandemia (Detalhamento), a fim de proporcionar uma oportunidade de melhores condições de vida (Finalidade). Ademais, urge que o Estado (Agente), mediante o Ligue 180 (Meio/modo) —serviço de orientação na denúncia (Detalhamento)— crie novos métodos de relatar essa agressão (Ação), com botões específicos nos aparelhos de celulares para as queixas, assim cumprindo com sua garantia de prevenir e coibir essa violência. (Finalidade)

Comentário
:arrow: Está bom para mim.
Olá Irmã gêmea DE NOME! kkkk aquelas, já aparece bem normal para agradecer. Tudo bem?

—obrigada por sua análise, cada ponto foi de grande ajuda, tentarei melhorar esses problemas.

—Ai que desespero interno. Emily, era para fingi que não viu eu difamando no século errada Kkkk.😳😹 Eu já disse, foi erro de "digitação". Mentira, eu ainda caio na armadilha de errar século! Skksksksks que vergonha (nosso segredo hein, não conta para ninguém).

—pode deixar, logo eu apareço na sua redação, prometo dar retorno até amanhã! 😼👍🏼♡♡


Muito obrigada, ksksksksk, realmente gêmea de nome, fico feliz em ajudar e não se preocupe não vou contar a ninguém kslskskkssk, agradeço por dizer que vai me dar feedback no meu texto 😹👾
#77574
EmillyySilva escreveu:Olá gente!? Tudo bem? Espero que esteja tudo ótimo!😸👋🏻

—fiz essa redação tentando mudar um pouco e sair da minha zona de conforto, se disponibilizem um tempinho para me ajudar analisando ela eu ficaria muito feliz.

—vou marcar alguns pessoas, mas sinta-se à vontade para dar sua opinião sobre.

@Willa
@geoca
@Gi69
@hel0oooo
@maiconpgtu
@Anne24
@3m1ly
@juliardrgs

Oioi, Emiii! Espero que esteja tudo bem com você! Aqui está sua análise:

#77577
geoca escreveu:
EmillyySilva escreveu:Olá gente!? Tudo bem? Espero que esteja tudo ótimo!😸👋🏻

—fiz essa redação tentando mudar um pouco e sair da minha zona de conforto, se disponibilizem um tempinho para me ajudar analisando ela eu ficaria muito feliz.

—vou marcar alguns pessoas, mas sinta-se à vontade para dar sua opinião sobre.

@Willa
@geoca
@Gi69
@hel0oooo
@maiconpgtu
@Anne24
@3m1ly
@juliardrgs

Oioi, Emiii! Espero que esteja tudo bem com você! Aqui está sua análise:

OLÁ Geoca! BOM DIA! Tudo bem gatinha?😸👋🏻

—kkkk obrigado por sua análise e sugestão, realmente não estava tão animada para fazer redação nesse dia, aí acabei dando uns deslizes bem feios em certos pontos. Mas prometo tentar melhorar! Se precisar basta me marcar!

Até a próxima e um beijão!😚🧠
#77693
@EmillyySilva, Oii!
Melhorou???
Como você já recebeu ótimas correções, deixo minha análise na próxima, viu?
Vou ler sua redação mesmo assim kkkkk, amo seus textos. Se tiver algo a acrescentar, escreverei aqui em breve.
Abraços!

Jotaveh e Gi69 :!: :!:

A luta em meio á reciclagem

No Brasil, é bem comum ver por aí ca[…]

A constituição Federal de 1988 (CFI8[…]

Outubro Rosa A prevenção ao c&ac[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM